terça-feira, 14 de fevereiro de 2017

Say what?! #29

A minha mãe é super talentosa numa série de áreas, mas perceber a base de funcionamento de telemóveis e páginas da net não é uma delas, embora sempre persista em aprender mais e se desenvencilhe muito bem num contexto que não lhe é natural. Então, de vez em quando, brinda-nos com umas perguntas em que ficamos a olhar para ela assim  e dizemos:

- O quê?!?!?!? Mas o que uma coisa tem a ver com outra?

Ontem andou a ver o plano da Wells e queixou-se que não conseguia ver se tinha acesso e que ainda tinha que selecionar uma opção, que segundo ela, dizia:


EU NÃO SOU UM TOTÓ!!


Não mãe, é: Eu não sou um robot.. um... robot 

segunda-feira, 6 de fevereiro de 2017

Say what?! #28

Percebes que tens mesmo que mudar de emprego quando vais ao quarto de banho e vês a aranha que lá mora e dizes-lhe:


- Olá fofinha, estás bem? Sabes, és a única com quem posso falar aqui, és meiga, simpática, não és agressiva e não dizes asneiras. 

Vá, em minha defesa, não lhe falei, apenas pensei.


sexta-feira, 3 de fevereiro de 2017

You suck donaldo

Bem, há algo de positivo a dizer sobre o #idiotachapado do novo presidente americano, nunca, na história mundial, um político foi tão consensual, todos os restantes políticos com meio dedo de testa discordam dele, acham-no abominável e detestam-no. Finalmente a união do mundo, obrigada donaldito #youshithead #motherfuckerstupidbitch #goaway #hateyourdisgustingideas #vaiviverparamarte_não_paraneptuno     #yousuck


segunda-feira, 23 de janeiro de 2017

Ganhar o dia

Ontem de manhã, depois da corrida de fim de semana, fiz os habituais alongamentos, momento em que me sinto algo tola a executar aqueles movimentos estranhos. No prédio ao lado, alguém ouvia Anselmo Ralph em altos berros, enquanto fazia as limpezas semanais, imagino eu. Desse apartamento, uma pequena de uns 7 anos assomou à janela mesmo no momento em que eu esticava braços e pernas, provavelmente, com as faces vermelhas, cabelo despenteado e ar meio louco do esforço. Chamou o irmão, suponho eu, com tom de urgência:

- João, João, anda cá, anda cá rápido, anda ver a miúda!!!!

Aaaaaaaaaaaaaaaaaaaah "A MIÚDA"... não foi a senhora ou a maluca, foi a miúda, e como é sabido universalmente, as crianças só dizem a verdade e veem muito bem ainda, ao longe e ao perto :)




quinta-feira, 19 de janeiro de 2017

Comportamentos AP... apenas parvos

Ontem à tarde, depois de sair do work e em direção a um supermercado, lembrei-me que tinha deixado o aquecedor de barras ligado. Desligo-o sempre, porque além de consumir muita eletricidade, há o risco de incêndio.. Bem, vou lá depois de ir às compras, pensei. E quando me voltei a lembrar de algo tão, potencialmente, perigoso e grave como ser responsável por destruir uma empresa inteira? Hoje de manhã, quando cheguei ao gabinete e estava quase verão num dia em que dizem que nevou em Vila Real de Santo António... whaaaaaaaat?! Afinal, o que se passa comigo??? Não era razão para me ter lembrado???  Preocupação, muita preocupação com esta falta de memória...


quarta-feira, 18 de janeiro de 2017

Comportamentos OC

Às vezes enervo-me a mim própria! Em vez de estar sentadinha a ver  o fofinho do Diogo na Ouro Verde as notícias, está ali aquela manchinha no espelho do armário da lavandaria a chatear-me a cabeça e vou lá limpar, afinal demoro apenas 3 segundos............................ passado uma hora, já tirei os móveis todos do sítio, está tudo desarrumado, não consigo sair sem passar por cima do sofá e dei uma limpeza a sério em toda a divisão, algo do género:



Aquela manchinha não estava lá bem? Pois claro que estava!

sexta-feira, 6 de janeiro de 2017

Laughing gas

Sempre que vou ao dentista, felizmente não são muitas vezes, dificilmente vou serena e a pensar "olha que bom, uma horinha deitada e a relaxar". Não é porque tenha medo da dor, porque sei que a anestesia funciona, é mais o estar ali quieta, a mexerem-me nos dentes, sem saber quando vai terminar, não gosto, pronto, pode ser?! E por acaso, o meu dentista habitual até não é nada de se deitar fora, não senhora, tem um certo charme, embora tenha vindo a diminuir proporcionalmente ao aumento do seu volume corporal, mas é bem alto e aos homens altos perdoa-se tudo, right girls?! :p.

Pelo que vejo nas séries e filmes americanos, o pessoal é logo drogado com o tal do óxido nitroso e aquilo passa de experiência desconfortável a momento zen e, por vezes, hilariantes. Tratam logo uma série de problemas de uma vez e está feito, adeus dentista, até daqui a 5 anos. Bom, a minha questão é, porque não se usa disso por aqui? 


terça-feira, 3 de janeiro de 2017

Terrorismo, vai-te matar!

E que tal se construíssemos um hotel de 6 estrelas no meio de nenhures, criássemos lá um evento no Facebook para todos os terroristas do mundo, especialmente os cérebros que não se arriscam a morrer de forma idiota, prometíamos mundos e fundos, dinheiro, ouro, virgens e mandávamos um camião tele-comandado, ou lá como se chama, cheio de bombas? Ou um míssil, já que penso melhor no assunto.

A mim parece-me uma boa ideia para começar o ano em beleza. Só estou na dúvida se convidamos o Trump ou não... Ok, talvez não, ele não tem propriamente culpa de o terem elegido.

Muito violento para início do ano? Que o digam as pessoas da discoteca de Istambul, não é...


sexta-feira, 23 de dezembro de 2016

Feliz Natal! :)

Este ano decidimos não fazer os sonhos lá em casa. Ao ligar para a pastelaria, senti-me algo tonta a dizer a uma pessoa estranha:

- Queria encomendar sonhos.

Achei que me ia responder:

- O quê? Como vamos saber quais os sonhos que pretende? A menina é que sabe dos seus sonhos. E é muito pessoal, tem que olhar para o seu coração e perceber o que a faria feliz. Vá, feche os olhos, inspire, expire e sonhe, sonhe até encontrar o seu lugar feliz. Se entretanto quiser rabanadas, isso pode encomendar sem problemas.





segunda-feira, 19 de dezembro de 2016

Stripper name

Para começar bem a semana, que tal descobrirmos o nosso nome de stripper
Imprescindível, certo? Também achei!


Posso já partilhar que o meu é Nude Pancake  

Vá lá, não me deixem aqui envergonhada e sozinha, contem os vossos ;)


sexta-feira, 16 de dezembro de 2016

Este presente de Natal pode ser ;)

Ontem, enquanto fazia o zapping habitual, apanhei a Avenida Brasil e não consegui deixar de ver o episódio até ao fim por causa da enorme qualidade da história e da realização. Pfff... não foi nada por causa dele! Claro que não!! Por favor, se estou a dizer que não é porque é não!



 




De nada!! :) :) :)

quinta-feira, 15 de dezembro de 2016

Fake croissant

Ontem estava com desejos de comer um croissant, mas como já estava em casa, não ia sair e de certeza não me ia pôr a fazê-los. Gosto muuuuuuuito dos brioches, não dos de massa folhada e os do Pingo Doce até são muito saborosos e têm uma textura ótima, mas como têm 154788 kcal e o desejo não era daqueles insuportáveis, não me fiz a vontade, toma para aprenderes! Decidi experimentar uma receita que já tinha imaginado que seria mais ou menos idêntica ao sabor que me apetecia. E não é que não ficou muito diferente, quer dizer, se tivesse um ao lado, talvez sentisse a diferença, mas foi ao encontro daquela vontade que tinha e de uma forma, incomparavelmente, mais saudável.

Então, bati 1 ovo, juntei 4 colheres de sopa de farinha, 1 colher de sobremesa de açúcar amarelo, 1 colher de café de fermento e o suficiente de leite para ter a consistência que queria, mas foi pouquinho. Fiz na máquina de waffles com as placas de grelhar, que é onde faço panquecas e tostas-mistas :p. Coloquei metade da mistura, fiambre e queijo e, depois, o resto por cima. É uma receita pequenina, mesmo indicado para um lanche ou pequeno-almoço. Apesar de parecer ter sido assassinado e não ter nada a ver com o formato do croissant, estava delicioso.




Sim, eu sei, que não morria por ter comido um a sério, mas ainda não é o momento. Julgo que o pessoal que anda a tentar manter-se na linha, entende... ou não... olha, eu entendo!! Só sei que me soube maravilhosamente e sem culpas, tá?!

quarta-feira, 14 de dezembro de 2016

More Christmas, less gifts!

Eu aqui me confesso, sou o tipo de pessoa que tem uma folha de Excel dos presentes de Natal desde 1980 e troca o passo, vá não exageremos, mas desde 2004, é! E porquê? Porque tenho, tinha, 540 presentes para oferecer. E se por um lado gosto de fazer estas tabelas, por outro lado ajuda-me a não dar o mesmo aromatizador para a casa para a mesma pessoa pela terceira vez consecutiva e, simultaneamente, controlar os gastos. Posso contar que no ano de 2011, o pior, foi o drama, o horror, a tragédia, gastei 542,87€ em 37 prendas, sim, este valor todo! Pelo menos para mim, que não tenho filhos, é um exagero. Depois da bofetada que levei nesse Natal, ao ver os custos a acumularem-se, percebi que era tempo de mudar e a partir daí tentei sempre comprar presentes que também gostaria de receber, mas baratinhos.

A cada ano que passa, cada vez mais este consumismo de Natal me enerva, ter que comprar por obrigação, receber com um sorriso amarelo coisas que as pessoas compraram por obrigação para mim, o tempo e vida que se perde em lojas cheias de gente com o mesmo objetivo, enfim, chamem-me o que quiserem, mas não sou daquelas pessoas que só pensa em prendas e consegue ver o mágico que é desembrulhar uma surpresa. Quer dizer, já fui, mas já desembrulhei tantas que chega a um ponto que o encanto se perde e, principalmente, porque valorizo muito mais emoções, pessoas, momentos e alegrias. Ontem expressava esta opinião e ouço um "Que horror!" duma pessoa com uns 10 anos a mais do que eu e que tinha conhecido há 2 horas... perguntei-me, mais tarde, se teria perdido a criança em mim cedo demais, no meio de momentos menos bons que fui passando. Pois que é possível, talvez ela tenha ido para pastos mais verdes e profícuos, onde se possa manter assim, mas é o que sinto agora! De qualquer forma, valorizar coisas nunca foi algo que me tivesse assistido muito, portanto era uma questão de tempo até me tornar numa velha do Natal...

Chegámos a este Natal e já consegui eliminar todos os adultos da minha ListaPN, é o nome dela :p, neste momento são "só" 13 crianças/adolescentes! A verdade é que quando fui abordando o assunto com um "ando tão farta deste consumismo do Natal, já não tenho ideias para oferecer, o que achas de não trocarmos prendas?", a esmagadora maioria das pessoas respondeu "tal e qual, acho exatamente o mesmo, boa ideia!!", houve até uma que me atirou com um "podes crer, é uma seca!" lol. E também fui abordada no mesmo sentido, por isso sinto que é algo generalizado nas pessoas da minha geração, credo, geração faz-me sentir velha :(. Com isto não quero dizer que estrago o espírito ou a noite de Natal, que até é sempre em casa dos meus pais, das crianças da minha vida com um "não ligues a brinquedos e jogos, o que conta é teres paz", até porque me arrisco a ser atacada de forma letal... eles são tantos!! Não me importo nada de comprar para eles e adoro ver as suas reações a abrir os presentes e perceber como ficam felizes!

Anyway, com isto não quero dizer que não goste de receber presentes no aniversário, ok, para que fique claro, no aniversário pode ser, não há qualquer problema, sem limites, vale tudo!!

quarta-feira, 7 de dezembro de 2016

Chega de Natal, ok?!

Serei a única do mundo que ainda não suporta ouvir falar do Natal? Que ainda se enerva só por pensar que há presentes para comprar e receber? Não quero saber nada disso, não posso passar dezembro como um mês normal? Parece que não há maneira do espírito de Natal baixar em mim, tem vindo a piorar de ano para ano, confesso. E eu sei porquê, há muitas "coisas" que quero e ainda lhes sinto mais a falta nesta altura, chega a saber como um murro no estômago. 
Para piorar, esta história dos presentes cada vez tem menos significado para mim, há coisas que de facto precisamos e nos fazem um pouquinho mais confortáveis ou felizes, mas o resto são só coisas que só servem para aumentar a confusão. Se pudesse dizia a todos que não quero nada, mas depois há sempre as questões de comprar para X ou Y e não posso fazer como quero, que é algo que também não me agrada :p, mas vou tentar com algumas pessoas.

Sou a única, não é? Eu sabia...


segunda-feira, 5 de dezembro de 2016

Desafio #desculpasparasorrir *17 ou Paisagem

Estar aqui faz-me sempre feliz, a qualidade do sushi, a surpresa dos sabores, o ambiente, o espaço, a envolvência, a cidade...


Subenshi em Aveiro


sexta-feira, 2 de dezembro de 2016

Irritações

Ainda são só 9 da manhã e já me apeteceu dizer umas quantas asneiras hoje. A ver como este dia está a correr não sei se tema o que mais poderá acontecer. Ora então:

1 - A água quente não ficou quente, apenas morna, e tive que tomar banho a correr e com aquela sensação desagradável de frio.

2 - Ao usá-los, deixei cair no chão todos os cremes.

3 - A tomar o pequeno-almoço sujei-me na camisola mesmo na frente.


E o pior de tudo é que tenho que estar aqui a trabalhar, só mostra que se se estivesse a fazer ponte e, portanto, a dormir, nada disto teria acontecido!!!


segunda-feira, 28 de novembro de 2016

No more balança

Bom dia, bom dia, bom dia!!

Então, bom dia!! O fim de semana foi bom? Não?! Oh, então?! Deixa lá, isso passa. Estou muito contente, fiz uma descoberta deveras importante para a humanidade, mas preciso de confirmação. E o que descobri de tão interessante? Ora bem, modos que não precisamos mais da balança para saber o nosso peso, apenas uma fita métrica... A rapariga endoideceu de vez, pensam vocês, e vá que não estão muito longe da realidade, mas também é verdade a minha afirmação. Senão meçam a vossa cintura e venham cá contar, não o valor, mas se não é igual ao vosso peso logo pela manhã. Ok, ok, da primeira vez vão precisar da balança, mas depois podem parti-la, atirá-la para a lareira, jogá-la pela janela, pegar num martelo e… bem, estão a perceber a ideia. Atenção que é para medir na zona do umbigo e só testei em raparigas, mas os rapazes podem experimentar à vontade. Claro que não vai dar o peso exato ao grama, uma tolerância de 1,3759 kg é aceitável ;).

Vá, façam lá o sacrifício e amanhã pesem-se, tirem a medida e confirmem, ou não...     

sexta-feira, 25 de novembro de 2016

Manias

Esta minha mania de adiar fazer o... bem, como dizer... errr... hum... olha, o xixi (ou as urinas :p) quando estou aflitinha no fim do dia de trabalho, até chegar a casa, ainda um dia me vai levar a ficar fechada no elevador e ter que fazer mesmo ali, enquanto um rapaz giríssimo fica lá preso comigo. O que poderia ser o início de um bonito romance, vai ser só estúpido!


quinta-feira, 24 de novembro de 2016

Talentos

Ainda não tinha contado aqui que interpretar a linguagem não verbal das pessoas é um dos meus inúmeros talentos :p. Este é mesmo real, muitas vezes partilho teorias e conclusões com os meus amigos, que primeiro estranham e dizem que sou maluca, mas na maioria das vezes, acabam por concordar comigo, mais tarde ou mais cedo.

Um exemplo claríssimo do meu dom é a minha análise a este anúncio a um top de desporto. É óbvio para mim o que a rapariga está a pensar... para vocês não?


BOLAS, ESQUECI-ME DE PÔR DESODORIZANTE HOJE!!