quarta-feira, 20 de março de 2019

Coaching

Pronto! Decidi fazer alguma coisa diferente para criar o meu trilho, espero que consiga mudar ou ajustar o meu rumo profissional, e que, ao mesmo tempo a mudança se reflita na minha estrutura mental.

Não é que deteste o que faço, mas sinto-me saturada e sinto que poderia ser muito melhor profissional a trabalhar em algo que venha da alma. Teria que ser relacionado com pessoas, isso é certo. Já o sabia desde garota e agora, olhando para trás, julgo que devia ter insistido mais em ser psicóloga. O facto de ter começado a trabalhar logo que acabei o curso de Engenharia e de ter estado a subir degraus nesse percurso, fez-me distrair do facto de que não era o que me preenchia, que não era desta forma que iria ajudar a melhorar um pouquinho o mundo de alguém. Então, foi necessário passarem quase 20 anos para entender finalmente que não estou no lugar certo. E, neste momento, que estou a trabalhar e que não gostaria de desprezar toda a experiência acumulada, não sinto que voltar a estudar durante 5 anos e recomeçar do zero absoluto seja o caminho. 

A única forma que vejo, para já, de reunir a experiência que fui adquirindo com a minha capacidade inata de compreender o outro, de sentir empatia, foi iniciar o curso de Coach. Se vou realmente conseguir mudar o meu trajeto? Não sei! Se tenho dúvidas sobre a validade dos ensinamentos? Pois tenho! Há por aí muitos "coachs" espalhados sem qualquer experiência de vida e cujo único propósito é vender um produto sem agregarem qualquer valor a quem o compra. Para não falar daquele género que nos começa a tratar por "tu" para forçar e fingir um intimidade que simplesmente não existe, tipo não façam isso, ok?!

Apesar das dúvidas, não podia continuar sem mexer em nenhuma variável, tinha que por a roda a mexer e acreditar que mais lá para a frente vou conseguir traçar um caminho que me traga mais felicidade e com o qual possa também devolver ao mundo. Para reforçar a decisão, tenho ótimas referências da formadora, que tem mais do que formação e experiência em Gestão e Recursos Humanos em diversas organizações, o custo não foi muito elevado e o local/horários da formação são acessíveis, ou seja, fiquei sem desculpas.

Começou já esta semana e o grupo é super interessante, pessoas cheias de vivências em diferentes contextos, julgo que vai haver uma troca fantástica. Só espero não me tornar, temporariamente, naquela pessoa chatinha cheia de frases feitas. Espero melhorar enquanto pessoa mas sustentada numa base sólida, que a mudança seja genuína. Vou aproveitar o blogue para ir partilhando os pensamentos e experiências, para não mais tarde não me esquecer onde comecei e do trajeto.

De modos que aqui vou eu começar a Viagem!


1 comentário: