quarta-feira, 25 de maio de 2016

Sou uma viciada

Não há dúvidas nenhumas, só certezas, fui viciada em tabaco durante quase 20 anos e quando não estava a fumar estava a pensar em fumar. Sabe-se lá como, deixei de fumar há 7 anos, quer dizer, sei, foi uma "sorte" ter uma questão de saúde bem mais perigosa que me fez dizer adeus à inalação de produtos cancerígenos, ao horrível cheiro permanente a cigarros no corpo, nas roupas, no carro, ao hálito duvidoso, embora andasse sempre com pastilhas, ao paladar limitado e, principalmente, à prisão. Sim, era uma prisão, foi a sensação que mais gostei depois de passar a fase má em que sentia que dava um braço para não sentir o que estava a sentir. Foi e é uma sensação de liberdade, já não precisar daquele pauzinho mal-cheiroso para rir, para chorar, para ouvir música, para estar sentada e de pé, para estar aborrecida, para beber álcool, para dançar... ufa, para respirar. Das coisas mais parvas que me lembro de fazer por ele era ir a conduzir e fumar com uma mão e falar ao telemóvel com outra, fumar cigarros no mesmo quarto onde dormia, às vezes deitada na cama (creeeeedo!!), já para não falar de estar com tosse, pulmões apanhados, pieira e ainda ir fumar mesmo assim: uma passa, 1 minuto de tosse e o ciclo recomeçava. Há lá coisa mais idiota?!

Nesse dia peguei no maço e isqueiro, fumei aquele cigarro e atirei os dois para o caixote do lixo do hospital. Até hoje ainda não sei como consegui ser persistente e manter a decisão naquelas primeiras semanas/meses. Aconteceu em julho e na passagem de ano, desse ano, ainda dei umas passas, burra, podia ter corrido muito mal, mas não correu, não me fez sentir nada, não gostei do sabor, não mexeu comigo e desde esse dia até hoje, nunca mais!! Na altura pensava que se me dessem 2 horas de vida ia passá-las a fumar, bem, talvez nem todo o tempo :p, mas agora acho que não seria assim. Não penso nisso e não me custa,  mas não sou daquelas pessoas que se sente à vontade para pensar que me livrei dele, e espero nunca ser, tenho algum medinho que, por qualquer razão, volte atrás, embora não me veja a fazê-lo nem tenha vontade. E eu era viciada a sério, do tipo de fumar 1 maço por dia, não era aquele género que fuma 1 cigarro de vez em quando. Agora, quando olho para um fumador o que sinto é alívio por já não estar nessa prisão e por já não ter que passar pela parte de deixar de fumar.

E comecei a escrever este post para falar noutro assunto mas fica para outro momento... vícios não me faltam, são só 2 ou 3, vá!


8 comentários:

  1. Muitos parabéns pela resiliência, pela resistência, pela força de vontade e pela iniciativa!! =)
    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ohhhhh obrigada querida Chic'Ana! Foi uma prova dura mas já está lá para trás e costumo dizer que se eu consegui qualquer pessoa consegue porque era das mais viciadas que conheço, mas é uma luta muito pessoal e a receita é diferente para cada um.

      Não sei se já disse mas adoro a palavra/conceito resiliência ;)

      Beijinhos ***

      Eliminar
  2. Parabéns!!!
    O meu pai fez o mesmo há 30 anos. Quando alguém fuma, nota-se mesmo que tenha fumado há umas horas. O cheiro fica na casa, nas roupas, no carro, nas unhas, em todo o lado. Nunca fumei, o meu avô dizia que o tabaco era uma companhia. Achoq ue é mais um tique nervoso, um escape... Admiro a força de vontade, é para continuar!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada! É verdade, sente-se à distância, já para não falar da cor da pele, dos lábios, das unhas, etc. Pergunto-me como enganava os meus pais aos 15 anos com tantos sinais?! Se calhar, não enganava...

      É uma companhia, de facto, como dizia o teu avô, mas neste caso mais vale só que mal acompanhada :)

      Eliminar
  3. Continue assim, resista. Será mais bonita, cheirosa e saudável. Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. ihihihih... acho que sim! Obrigada e beijinhos :)

      Eliminar
  4. Pois eu ainda não consegui deixar de fumar. Quem sabe um dia...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Esta é daquelas situações que só quando se tem a motivação certa é que funciona. O momento há de vir ;)

      Eliminar