terça-feira, 11 de dezembro de 2012

Não entendo

Desculpem se pareço fria, mas não entendo a história da enfermeira que tirou a própria vida depois do telefonema do radialistas australianos. Algo parece faltar nesta história.

Tenho muita pena que tenha acontecido? Tenho, muita, por ela e pela família, mas quem é que iria imaginar que aquela acção iria provocar aquele efeito? Ninguém!! Quem é que poderia prever que por causa de uma brincadeira a senhora quereria acabar com a própria vida? Ninguém!! 

Não sei se a senhora já estaria num contexto de fragilidade emocional e aquilo foi a gota de água. Não sei se o hospital a culpabilizou de forma brutal. E não vou entrar em teorias da conspiração. Não sei se o facto da senhora ser de origem indiana fez com que culturalmente entenda e sinta estes acontecimentos de forma diferente e com outra dimensão que eu não consiga ver. Não sei, só sei que foi uma tragédia que ninguém poderia sequer desconfiar que iria acontecer.

14 comentários:

  1. Como é óbvio.
    Escusam de vir com teorias sobre o caso. Não se justifica nada assim, nem sequer parecido.

    A graça da rádio teve...piada. É um apanhado normal, inocente.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Inocente, é isso mesmo, sem a menor intenção que algo de mal acontecesse. Tenho pena por eles também que se devem estar a sentir horrivelmente.

      Eliminar
  2. Eu também não entendo mas de uma certeza tenho, é tão fácil apontar o dedo, não sou ninguém para julgar nem para disser algo que me ultrapassa.

    beijinhos e boa semana.

    PS: É bom estares de volta e obrigado por teres passado no meu cantinho.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É muito fácil e neste caso é muito injusto porque eles não tinham intenção de magoar ninguém.

      Gracias e beijinho

      Eliminar
  3. Concordo contigo e quando dizes que ali havia algo demais. Todavia tambem nao acho bem andar por aí mt bom engracadinho a fingir-se passar por pessoas de altas patentes porque é logico que é um caminho cujo fim mais provavel é dar merda.
    Mas pronto. Isso sou eu.
    Tenho pena da familia dela.
    Tenho pena dela.
    Tenho pena de como o mundo está.
    Valores? Qué'deles?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Era uma brincadeira e esta família, com toda a curiosidade toda à sua volta, deve ter episódios destes a toda a hora. O que aconteceu a seguir é que ninguém esperava, pelo menos algo tão trágico.

      Eliminar
  4. Não entendo as duas partes da história:
    Nem o objetivo "jornalistico" da ideia idiota...
    Nem o que levou a senhora a tal extremo...

    Lamento. Apenas.

    Jinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também não entendo, deve haver muito mais além do que contaram. Foi muito triste tudo o que aconteceu :(

      Beijinhos

      Eliminar
  5. Concordo contigo. Ridículo andar a julgar os radialistas quando era apenas uma partida que, a não ter corrido assim, poderia ter tido muita piada. E quem nunca pregou partidas?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Exacto! Achando muita piada ou não, era só uma brincadeira, mal de nós se todas as partidas tivesses efeitos tão graves. Tem que haver algo mais.

      Eliminar
  6. Eu tenho pena, também, dos radialistas que fizeram o telefonema e que, sem dúvida, devem estar a sentir-se muito mal com isso...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Poxa, devem estar a sentir-se mesmo muito mal. Nunca na vida devem ter imaginado que algo parecido acontecesse.

      Eliminar
  7. pois... a mim o suicidio...cheira-me a esturro...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Há qualquer coisa que não contaram, tudo muito estranho

      Eliminar